Melhor jeito de vender na internet é com SEO

Nesse sentido, diversas novas profissões foram estabelecidas no campo digital. São profissões que ajudam a entender e resolver problemas on-line para empresas que desejam promover sua marca e seus serviços on-line. Exemplos desses novos empregos são: especialista em vendas on-line, consultor de marketing digital e analista de mídia social.

Para quem não entende, essas profissões parecem estar interconectadas e têm o mesmo tipo de atuação. No entanto, embora eles compartilhem o mesmo espaço de trabalho, a Internet, cada uma dessas áreas de atividade tem sua própria função específica e diferente.

É interessante entender as diferenças entre essas funções, pois é um problema que preocupa muitos empresários. Ao ler este artigo, você entenderá claramente as diferenças entre essas três profissões.
O que faz um especialista em vendas online?

Antes de entender o que um especialista em vendas on-line faz, é importante saber que atividade não está presente. Embora seja relevante e ajude um especialista em vendas on-line a trabalhar, gerenciar redes sociais, aumentar seguidores e curtidas nas redes sociais e ajudar o Google a ser uma empresa altamente visualizada, a compra de anúncios não é o trabalho da indústria. de trabalho.

Para contribuir com esses problemas, existem empresas apropriadas para executar essas tarefas. O papel do especialista em vendas on-line é ajudar a vender o produto oferecido pela empresa usando estratégias que facilitam a compra do produto ou serviço pelos consumidores. O papel desse profissional é mostrar ao empreendedor a melhor campanha de vendas para o seu negócio.

Quando você é contratado por uma empresa, deve considerar o objetivo da empresa e o poder de investimento para criar, com base nesses fatores, um plano de marketing digital que atenda às necessidades da empresa. Portanto, você deve desenvolver um plano a partir do qual os principais objetivos da empresa estejam ao entrar no mercado virtual.

Qualquer empresa que deseje investir no mercado on-line deve consultar um consultor SEO para descobrir como esse comércio funciona. O comerciante pode fornecer detalhes sobre como entrar neste mercado e o que isso pode significar. Nesse sentido, o especialista em marketing digital deve explicar e mostrar ao gerente quais meios são mais favoráveis ​​e seu valor.

Diferentemente do especialista em vendas on-line, o consultor de marketing digital analisará as medidas e os resultados. O trabalho de um consultor de marketing digital está intimamente relacionado a blogs e blogs, à criação de técnicas de SEO e ao gerenciamento de redes sociais. Esses recursos ajudam na apresentação da empresa e dos hackers mais visíveis. Nesse contexto, trabalhar para um consultor de marketing digital é basicamente operacional.
O que é um analista de mídia social?

A principal função desse tipo de profissional é organizar as redes sociais para que seus gerentes e empresas obtenham uma boa imagem na Internet.

O objetivo dos analistas de redes sociais é criar uma rede melhor na qual o produto do serviço da empresa possa ser apresentado de maneira humana e interativa. Essa medida cria uma relação de confiança e credibilidade com o consumidor, atualmente selecionado e exigente.

Fazer Nutella em casa: passo a passo

Já pensou em produzir sua própria Nutella?
Imagine que delícia poder comer esta sobremesa sempre que tiver vontade?! Sem contar que é bem mais barato – e gostoso – quando feito em casa.


Se você seguir passo-a-passo a receita caseira, sua Nutella ficará igual à original, quem sabe até melhor!

Ingredientes
1 xícara de açúcar
1 xícara de avelãs
¼ de colher de chá de baunilha
1 colher de sopa de óleo de nozes
4 colheres de sopa de chocolate em pó – sem açúcar
4 colheres de sopa de leite integral – ou mais, se necessário

Como preparar – passo a passo
1. Descasque as avelãs e coloque-as em uma assadeira forrada com papel alumímio
2. Leve-as a forno baixo (180º) por aproximadamente dez minutos
3. Deixe-as esfriar por cinco minutos e retire toda a pele possível*
4. Esmigalhe/triture as avelãs em um processador até que o creme fique bem homogêneo
5. Adicione aos poucos – após o creme puro de avelã ficar bem consistente – os outros ingredientes (menos o leite) e misture novamente
6. Após tudo estar bem misturado adicione o leite e misture bem**

*Cuide para que elas não esfriem demais, pois isso poderá dificultar o processo ao tirar a pele

**Se ainda assim a consistência não ficar cremosa, adicione mais leite usando a colher como medida

Tcharam! Sua Nutella feita em casa está prontinha para você se deliciar!

Tire suas dúvidas sobre cintas modeladoras

Ser dona de um corpo escultural, com a cintura fina e os seios e o quadril largos, é o sonho de quase todas as mulheres, e algumas recorrem ao uso de cintas para modelarem o tronco e chegarem a esse resultado. Geralmente as cintas são usadas por quem quer disfarçar as gordurinhas, principalmente se a roupa for mais justa e pedir um visual mais esbelto. Mas é preciso prestar atenção na hora de escolher e utilizar sua cinta, por isso veja abaixo alguns mitos e verdades a respeito das cintas modeladoras e os cuidados que você deve tomar ao usá-las.

O maior mito em relação às cintas modeladoras é de que elas ajudam a emagrecer, diminuindo alguns centímetros da região abdominal. As cintas apenas disfarçam a gordura localizada, não queimam calorias e nem ajudam a perder peso. O uso da cinta modeladora é indicado em caso de pós-operatório cirúrgico, pois ajuda na cicatrização e reforça a pele e a musculatura da região, além de auxiliar em casos de má postura, principalmente em mulheres grávidas.

É muito importante não exagerar e usar a cinta apertada demais, já que isso poderá causar diversos problemas de saúde, como má circulação, problemas de respiração e compressão dos órgãos da região. Para escolher a cinta ideal experimente-a na loja antes de comprar para ter certeza de que ela está no tamanho certo e que ficará confortável, já que em algumas ocasiões ela será usada por várias horas, como no trabalho ou em uma festa. Os modelos mais confortáveis costumam ser feitos de elastano, que se adapta melhor ao corpo. Além das cintas femininas há também os modelos masculinos, para aqueles que também desejam um visual mais esguio ou passaram por uma cirurgia na região abdominal.

O tênis certo para cada atividade física

Independente da atividade física, o conforto e a utilização de acessórios ideais pode fazer toda a diferença. Ao realizarmos exercícios, muitas vezes acabamos nos atentando mais aos benefícios que esses exercícios irão trazer do que se estamos realizando-os de maneira correta. Um dos aspectos mais importantes ao qual devemos nos atentar é se o calçado que estamos usando é o adequado para a prática dos exercícios.

O tênis certo para cada atividade física

Ao realizar corridas ou caminhas, os tênis ideais são os leves, com um bom sistema de ventilação, para não acumular muita umidade, e amortecimento de impactos para não machucar as pernas, pés e tornozelos.

Aos que praticam vôlei, o tênis também deve contar com sistema de amortecimento e ventilação. Para suavizar o impacto dos saltos dos atletas, o amortecimento deve ser reforçado na parte frontal do calçado. Para mais estabilidade, o solado deve contar com ranhuras.

No caso do basquete, o tênis mais indicado é o de cano longo, para manter o tornozelo estável, consequentemente diminuindo as chances de uma torção. Neste caso, há um modelo específico para cada posição. A posição de pivô requer um tênis que conte com um solado com ranhuras em espiral, que permite um melhor movimento de rotação. Já para o armador, o calçado mais recomendado slots é um que conte com solado flexível e mais fino, para mais agilidade na quadra. Para as outras posição, um tênis de cano mais curto facilitaria os movimentos.

Aos praticantes do futebol, há três situações diferentes: futebol de salão, society e de campo. Para os atletas do futsal, a chuteira ideal é a que permite mais agilidade e deve ter um solado com ranhuras, para aumentar a estabilidade, e biqueira reforçada, que diminui o impacto com a bola. No caso do futebol em grama sintética, a chuteira deve ter gomos curtos, para dar mais equilíbrio ao jogador. Para o futebol de campo, as travas são essenciais para que o jogador não afunde o pé na grama e consiga mais velocidade.

Como preparar um jantar em casa

Como preparar um jantar em casa e Chamar os amigos ou a família para uma janta na sua casa é certeza de bons momentos, mas para que nada saia errado e você possa aproveitar a noite junto com eles veja algumas dicas de como planejar e servir o jantar.

Em primeiro lugar, é preciso planejar quantas pessoas serão convidadas. Se o encontro for mais formal, leve em conta o número de lugares que há na mesa de jantar e peça que os convidados confirmem presença. Já se o jantar for à americana – no qual os convidados não se sentam a mesa – o número de convidados pode ser maior, mas providencie para que todos tenham onde sentar.

Na véspera da ocasião separe os pratos, copos e talheres para checar se estão todos limpos e em número suficiente para todos os convidados. Se o jantar seguir o estilo informal, deixe-os as em cima da mesa principal junto com as travessas de comida, para que todos possam se servir à vontade. Lembre-se de que se forem servidos vários tipos de bebidas é necessário que haja diferentes tipos de copos e em número suficiente para todos. Além disso, mantenha as bebidas sempre geladas.

Após a janta, ofereça aos convidados café, licor e algum doce como sobremesa. É uma atitude carinhosa e que deixará boas recordações.

Como montar sua própria academia em casa

Apesar de as academias de ginástica estarem espalhadas aos montes pelas grandes cidades ainda há quem prefira exercitar-se no conforto do lar. Seja por falta de tempo, por questão de comodidade ou por preferirem praticar exercícios em um ambiente mais íntimo e tranquilo, várias pessoas optam por comprar aparelhos de ginástica e instalá-los em casa.

Esteiras, bicicletas e outros equipamentos estão à venda em lojas do ramo e, principalmente se compartilhados por várias pessoas de uma mesma família, valem muito a pena se tratando de custo-benefício.

Se você tem espaço disponível em casa e pretende montar sua própria academia alguns aspectos devem ser levados em conta, como a escolha do local em que serão colocados os aparelhos – bem iluminado e arejado, com piso emborrachado online aussie pokies e um aparelho de som ou televisão para distração durante o exercício – e a compra de equipamentos profissionais e seguros. Além disso, não esqueça que irá precisar de acessórios como colchonetes, luvas, cordas, pesos…

É bom lembrar que exercícios físicos devem ser orientados por profissionais da área e é importante saber usar os aparelhos de maneira correta se for optar por fazer seus treinos em casa. Tenha sempre em mente que fazer exercícios, ainda mais por conta própria, requer dedicação e disciplina, mas sua prática previne diversas doenças como hipertensão, obesidade e depressão, além de melhorar a qualidade de vida.

Como arrumar a mala de viagem

Ao se preparar para uma viagem, seja ela longa ou com apenas alguns dias de duração, uma das maiores dúvidas é sobre o que levar na mala e como organizá-la para que caiba tudo o que você precisa armazenar.

Quando for escolher o que levará para a viagem, opte por peças versáteis e que permitam várias combinações. Fique atento à previsão do tempo para o destino e evite imprevistos.

Como arrumar a mala de viagem

Com o objetivo de economizar espaço, embale meias e roupas íntimas em saquinhos e guarde-os dentro dos sapatos. Deixe no fundo da mala os sapatos embalados também em saquinhos. Em seguida, coloque as calças em cima dos calçados com as pernas para fora da mala. Só as dobre quando tudo estiver guardado. Dessa forma você não amassará suas peças.

Sobre as calças, guarde os paletós e casacos do avesso e dobrados apenas uma vez. Saias e vestidos também devem ser armazenados do avesso e dobrados ao meio. No caso das blusinhas e camisetas, opte por enrolá-las. Armazene os cintos e acessórios nos vãos livres da mala.

Depois que tudo estiver devidamente guardado, dobre as pernas das calças sobre a mala.  Não se esqueça de embalar os produtos líquidos em sacos plásticos para evitar que eles caiam sobre suas roupas. Leve sacos plásticos para guardar as roupas sujas e não deixar com que elas se misturem com as limpas.

Na mala de mão, coloque objetos como óculos de sol, remédios, documentos, produtos de higiene pessoal e uma muda de roupa para imprevistos.

Como escrever um post da maneira correta?

A resposta dessa pergunta não é bem simples de responder. Existem diversas formas de escrever para blogs e cada blogueiro, ou iniciante em blogs, acaba desenvolvendo seu próprio estilo com base no que ele vai escrever. Mas, é possível utilizar algumas regras simples e que são, ao mesmo tempo, bem importantes para o sucesso de um blog.

Defini 4 pequenas regras sobre como escrever um bom post com base em algumas perguntas que ouço por aí. Uma delas é quando  alguém diz “Eu não consigo escrever um post, como posso fazer isso?”. Bom, vamos lá:

Cada post com sua ideia

Quando iniciar um post, escreva em um pedaço de papel uma linha com umas 15 palavras sobre o que você vai falar naquele post (isso foi algo que inventei e que me ajuda bastante). Não tente escrever sobre diversas coisas em um post só, isso vai complicar seu raciocínio e do seu leitor.

Tudo está no título

Imagine quantas informações seus leitores recebem no e-mail, feed de blogs, Twitter, Facebook e outras Redes Sociais, pode ter certeza que são muitas informações. Se você não tem um bom título e focado na ideia principal do seu post, você vai perder muitos leitores.

Entre 400 e 600 palavras

Esta começando a blogar? Então, cuidado com textos muito longos. Tente manter seus posts entre 400 e 600 palavras, com foco na sua ideia, como citei na primeira dica. Com posts rápidos e interessantes, seus leitores podem se interessar mais em seus artigos e com o tempo você pode aumentar a quantidade de palavras em seus textos.

Imagem ou vídeo?

Uma boa imagem vale mais que mil palavras. Isso é a pura verdade, mas no caso de posts em blogs isso pode ser trabalhado de duas formas. São elas:

  • Em textos muito longos, com até 600 palavras, insira em alguma área que represente bem o título e a ideia do seu post uma imagem que possa dar uma pausa na mente do seu leitor sem tirar o foco da ideia do artigo.
  • Se o seu post não vai ter tantas palavras assim, cuidado com as imagens. Elas podem fazer com que seu leitor leia rapidamente o texto e saia do blog. Nesse caso eu costumo utilizar alguns vídeos que possam representar a ideia do post. Como escrevo muito sobre Social Media, empreendedorismo e comunicação digital, acabo encontrando vídeos bem interessantes sobre casos de sucessos e reflexões de especialistas.

Acredito que a melhor dica é: Crie seu próprio estilo com foco no que seus leitores querem encontrar. Para isso, escreva, escreva e escreva.

Como escolher temas para WordPress e Blogger

nosso objetivo era ajudar os blogueiros que estão começando, com dicas desde as mais básicas, até as mais avançadas. Conforme os posts vão sendo publicados, os assuntos vão ficando mais avançados. Já falamos sobre a escolha da melhor plataforma, a instalação do WordPress no seu próprio domínio e agora vamos falar sobre temas, para deixar o seu blog mais atrativo. Mais do que dizer onde encontrá-los, daremos dicas de como escolher, que critérios adotar. Depois disso, vamos escolher um tema e mostrar sua aplicação em um blog recém criado. Vamos nessa?

Na maioria das vezes, pensamos que escolher um tema é fácil. Pegamos o mais bonitinho ou mais chique e colocamos no nosso blog, mas depois de instalado vemos que não era a melhor escolha. Portanto, até para isto existem critérios. Vamos parar e fazer um exercício de questionamentos, mas antes vale a pena entendermos um pouco de uma estrutura comum de um blog e como se chama cada espaço:

Agora sim, vamos aos questionamentos:

  1. Preciso de uma sidebar para comunicar algumas coisas importantes para os meus leitores, como categorias, feed de notícias, blogs parceiros, redes sociais, etc?
  2. É necessário ter uma área de destaque, com um slideshow passando imagens e títulos de posts importantes?
  3. Preciso de um menu horizontal ou vertical?
  4. Tenho um logotipo? Onde vou posicioná-lo?
  5. Na minha home, vou deixar o post aparecendo completo ou vou colocar uma imagem miniatura e uma chamada com link “leia mais”?

Estes são os questionamentos mais básicos que precisamos fazer. Assim, conseguimos encontrar um tema adequado a estrutura que estamos pensando para o nosso blog. Mas agora, como e onde encontrá-los? Uma dica rápida é ir até o Google e procurar por uma combinação de palavras-chave. Se você tem um blog que fala sobre esportes, por exemplo, digite “Sports WordPress (ou Blogger) themes”. Agora, se você quer dicas escolhidas a dedo, aqui estão.

Para você que tem um blog no Blogger:

  • http://www.bloggerthemes.net/
  • http://btemplates.com/
  • http://www.bloggerstyles.com/

E para você que usa o WordPress:

  • http://designmodo.com/wordpress/
  • http://freewpthemes.co/

Eu gosto bastante deste último site, o Free WP Themes. Ele dá opções bem estruturadas e com muitas oportunidades de edição fácil, sem precisar partir para a codificação. Selecionei o NewsSpot para mostrar um pouco da aplicação dele à vocês. Antes de qualquer coisa, baixe este tema no seu computador e “deszipe-o”.

1º passo – Suba o tema no seu domínio e ative-o:

Na minha apresentação sobre como você pode instalar o WordPress em seu domínio, mostrei como acessá-lo via FTP. Você terá que acessá-lo novamente desta maneira, acessar a pasta wp-content > themes e subir a pasta do tema nela. Depois disso, vá até a área administrativa do seu blog (seublog.com.br/wp-admin), clique em “Aparência” e ative o tema que você escolheu.

 

2º passo – Configure o seu tema

Veja que logo após a ativação do seu tema, foi criado um novo item para o menu da esquerda do seu WordPress, na área “Aparência”, chamado “NewsSpot Theme Options”. Acesse este link e vamos começar a configuração:

Na aba “General” você pode inserir o seu logotipo ou um texto customizado, com o nome do seu blog. A opção “Favicon” serve para deixar um ícone personalizado nas abas dos browsers.

Na aba “Featured Posts” você pode configurar a área de destaque com o slideshow. Ali você pode colocar para aparecer imagens e textos personalizados, seus últimos posts, posts de categorias específicas ou os posts mais importantes do seu blog. Esta última opção é a que eu acredito ser mais adequada pelo fato de ser uma área onde você destacará algo de seu interesse.

Em “Social Profiles” você pode inserir os seus canais de Rede Social ou do seu blog.

Daí pra frente, vá fazendo seus testes e configurando seu tema de acordo com o que você precisa.

Depois disso é só começar a escrever e divulgar para os seus amigos!

No próximo post, gostaríamos de saber a sua opinião. Temos duas opções e vamos abordar o que a maioria escolher:

  1. Dicas básicas de SEO para blogs;
  2. Como estabelecer presença nas Mídias Sociais.

Escolha o assunto que gostaria de ver aqui no blog e coloque nos comentários, porque aqui, você decide! 😉

Como criar um blog – O começo de tudo

Muitas pessoas querem escrever sobre o que gostam, expressar sua opinião ou mostrar seu ponto de vista em relação a um assunto e o Blog sempre foi a melhor opção para qualquer uma dessas motivações. Mas muitos se perguntam: Como criar meu blog? É exatamente por isso que resolvemos fazer uma série de posts que mostrarão como criar, otimizar e estruturar o seu blog. Hoje vamos mostrar o começo de tudo: Qual plataforma devo usar? WordPress? Blogger? Devo ter um domínio próprio?

Em 2004, descobri o mundo dos blogs. Naquela época não existiam muitas informações sobre blogs ou Blogueiros profissionais, então geralmente ficávamos presos às plataformas que nos eram apresentadas. Meu primeiro blog foi no Blig, plataforma de blogs do IG. Era mais um diário e um lugar para escrever sobre coisas que eram interessantes na época. Depois, resolvi passar para a plataforma Weblogger, do Terra. Este blog também funcionava mais ou menos como um diário e alguns amigos acompanhavam o que eu escrevia.

Com o passar do tempo, senti a necessidade de escrever sobre coisas mais relevantes e as plataformas Blig e Weblog já não me ofereciam mais o que eu precisava. Daí então, resolvi partir para o Blogger (ou Blogspot). Meu primeiro blog lá foi o Café Com Blogagem, que aliás, é o antecessor do Café Com Blogueiros. Lá eu escrevia sobre política, futebol, música, cinema e tudo o que dava vontade. Tinha essa liberdade e gostava disso! O blog estava começando a ter uma audiência razoável e eu sempre me preocupava em melhorá-lo. Explorava os plug-ins que o Google disponibilizava, buscava layouts mais atrativos e tentava sempre aprimorar minha escrita.

Em 2010, comecei a trabalhar em uma agência com meus amigos Wagner, Gabiru e Márcio, e com a ajuda deles, comprei meu domínio e instalei a plataforma WordPress. Foi a melhor escolha que fiz nos últimos anos de blogueiro. Uma amiga minha me ajudou a fazer o layout e continuei com a minha editoria variada. O WordPress me deu possibilidades enormes, tanto em relação ao layout, que era muito mais estruturado, quanto em relação aos plug-ins, que a quantidade e a variedade são enormes.

Fiz o curso do Fábio Ricotta, sobre SEO, e lá tem um módulo específico de SEO para blogs. Para quem não sabe, SEO é a sigla para Search Engine Optimization, ou Otimização para Mecanismos de Busca. Coloquei várias das técnicas do curso em prática e comecei a levar a história do blog mais a sério. Em meados de junho, vi a oportunidade de transformar este blog em algo maior e criei o Café Com Blogueiros.

Mas o que essa história tem a ver com o que vamos abordar aqui? Ela mostra por quantas plataformas um blogueiro pode passar até chegar na que ele prefere e usa melhor. É claro que hoje em dia só existem duas grandes plataformas para blogs, que são Blogger (Blogspot) e WordPress.

Mas qual é melhor? Uso o WordPress.com ou compro meu domínio? Como compro meu domínio? Como instalo o WordPress nele?

Essas são questões que vamos responder nos próximos posts. Fiquem ligados, pois vale a pena! 😉