Sagas Marvel: Vingadores vs X-Men

A melhor saga Marvel desde ‘Guerras Secretas’ e ‘Guerra Civil’!

Minha mãe sempre disse que a cegonha me trouxe. Foi dessa forma que acreditei que cheguei aqui. Mas eu cresci. E, consequentemente, descobri a verdade: caí de uma nave espacial. Ou então eles me trocaram por uma vaca abduzida. Não importa. Só sei que fizeram um ótimo negócio, porque aqui na Terra pude conhecer a Marvel Comics e seu universo. A partir daí começamos um longo relacionamento de amor… amor extraterreno! Amor este, que transcende as estrelas por essa arte espetacular. Sim, galera que acompanha o Abacaxi: sou um eterno apaixonado. Mas por que tanto? Acabei de ler ‘Vingadores vs. X-Men’ e é assim que me sinto: de outro planeta. Apaixonado. Mamãe, papai, obrigado por me criarem, mas não sou daqui: esse é um dia pra se lembrar. Uma saga para se reviver, reler, amar, ter e guardar!

Capitão América e Ciclope se estranham, na primeira tentativa de conversa amistosa - Scott Summers dá seu ultimato ao líder dos Vingadores

Capitão América e Ciclope se estranham na primeira tentativa de conversa amistosa – Scott Summers dá seu ultimato ao líder dos Vingadores: “Saiam da minha ilha”

Desde “Secret Wars” (Guerra Secretas – 1984) que não leio nada igual. Você pode até pensar o seguinte de ‘X-Men vs. Vingadores’: “Ah, mas é claro que é mais uma ‘sagazinha’ comercial para levantar vendas como foi a ‘Morte do Superman’”. Você está certo amigo leitor, só que não. São 30 anos lendo Marvel – e demais editoras – e foram muitas histórias em quadrinhos, muitos personagens, muitas sagas. A Marvel Comics é apaixonante por uma infinidade de motivos, como por exemplo, não desrespeitar os leitores com um “pseudo reboot” e reescrevendo “do zero” os personagens mais icônicos da cultura pop. A intenção da editora com ‘X-Men vs. Vingadores’ foi abalar sua estrutura nas raízes, para reformular seu universo tradicional com elementos de seu universo apartado – o Ultimate – e principalmente elementos mostrados nos blockbusters de cinema, preparando o terreno para a “NOVA MARVEL” – ou “MARVEL NOW” lá nos EUA.

Primeira edição de estréia da Nova Marvel - Ponto de Partida - trás um Nick Fury negro ao universo tradicional (influência clara do cinema)

Primeira edição de estréia da Nova Marvel – Ponto de Partida – traz ao universo tradicional, um Nick Fury negro (influência clara oriunda cinema)

Para quem acompanha a vida, e principalmente as personalidades, de heróis como Ciclope (Scott Summers), Wolverine (Logan), Professor X (Xavier), Magneto (Erik Larsen), Rainha Branca (Emma Frost), Capitão América (Steve Rogers), Homem de Ferro (Tony Stark), Thor, Homem Aranha (Peter Parker), Tempestade (Ororo), Pantera Negra, rei de Wakanda (T´Challa), Gavião Arqueiro (Clint Barton) e dezenas de outros pesos pesados do universo Marvel, está em lua de mel com a editora. Quando você conhece a psiquê a fundo dos personagens, você deixa de ser um simples telespectador e vira mais um protagonista dessa trama. Ver como Steve Rogers conduz e lidera no caos; ver como Ciclope foi xingado e amado durante toda a saga (corrompido pelo poder da Fênix e ao mesmo tempo conseguindo se comportar como se comportaria um “Scott Summers corrompido”); o lado negro de Emma Frost que sempre esteve lá; o senso de dever exagerado e nobre de Peter (Parker); Logan dividindo seu temperamento explosivo com a razão que lhe acomete quando não é um animal; marido (T´Challa) e mulher (Ororo) apostando tudo por ideais antagônicos; o que realmente a arrogância de Namor é capaz de levá-lo a fazer; o medo desesperado que os mutantes tem da Feiticeira Escarlate; a queda dos grandes como Thor e Hulk Vermelho. O teatro de relacionamentos é dramático e perfeito. E os responsáveis por tudo isso são o “dream team” dos roteiristas de quadrinhos: Jason Aaron, Brian Michael Bendis, Ed Brubaker, Matt Fraction e Jonathan Hickman, sonho de qualquer grande editora. À esse grupo de ouro, meu muito obrigado por deixar a minha vida mais emocionante.

A Força Fênix deixa o quinteto-mor de X-Men com poderes praticamente ilimitados

A Força Fênix deixa o quinteto-mor de X-Men com poderes praticamente ilimitados

A Força Fênix, aquela mesmo que se apoderou e matou Jean Grey, está voltando à Terra e consumindo tudo em seu caminho, inclusive planetas inteiros. Sem dúvida que é uma força destruidora, e foi o suficiente para que os Vingadores tentassem pará-la ainda no espaço, mas sem êxito. Na verdade, a Força deseja um novo hospedeiro, e naturalmente todos acham que Esperança Summers será a vítima. Mas ainda há esperança para Esperança. Os Vingadores consolidaram-se como os maiores heróis da Terra nos últimos tempos, ao contrário dos X-Men, que se retiraram para uma ilha-estado chamada Utopia, após amargar um grande revés com o advento da Dinastia M, que exterminou quase todos os ‘homo-superior’ do planeta. Com a chegada da Fênix, Ciclope – um amargurado, sofrido e ferido líder de uma raça que aumenta progressivamente seu medo e receio  dos humanos normais – vê uma chance de reformatar o mundo onde vive. É claro que Steve Rogers não concorda com isso. Então tudo desanda. Irmãos de armas contra irmãos de armas. Companheiros e amigos viram inimigos em um piscar de olhos. Pai contra filhos, marido contra mulher. Uma tênue linha separa a loucura da redenção. Uma força sinistra empurra todos para um abismo sombrio, enquanto se destroem mutuamente e ela se alimenta disso. Nós só podemos assistir de camarote, ficar inertes e contemplar o quanto somos impotentes diante desses super seres, senhores do planeta. Depois de tudo isso, a Marvel nunca mais será a mesma.

Para agradar àqueles que não se importam tanto com os roteiros e querem ver é o bicho pegar, cada edição tem o ‘Versus’, onde eles apresentam ‘close-ups’ das brigas que acontecem na história principal, porém com detalhes, além de bacanas explicações dos roteiristas sobre os poderes de um e de outro, durante o ‘pega-prá-capar’. Veremos rusgas entre os heróis com os poderemos mais discrepantes – e não dá pra acertar quem vai vencer – os roteiristas não são tão óbvios! Como por exemplo: Homem de Ferro vs. Magneto, T´Challa vs. Ororo ou Homem-Aranha vs. Colossus. Ah! E as edições tem capas variantes, ao gosto do colecionador. Irado! 

Desculpem-me pelo tom passional deste post. Mas se fiz você largar o computador e correr para as bancas comprar o gibi, trocar seu PS2 desbloqueado, velho e caquético com seu melhor amigo pela coleção toda desta saga ou afanar a dita revista de um desafeto qualquer – que Deus lhe perdoe… e Ele vai! – para conferir o que estou falando,  então cumpri minha missão. ‘Xmen- vs. Vingadores 7′ já está aí, trazendo as consequências de toda a saga. Mas você pode correr para uma gibiteria mais próxima da sua casa ou pedir pela internet – como a Point HQ por exemplo – e vender o seu lanche por uma semana, a fim de reservar toda essa sequência sagrada de revistas. Agora vou nessa. Já agarrei meu ‘vasinho de plantas’ e ‘liguei minha casa…telefone’. Agora é só fugir numa ‘bicicleta voadora’. Minha galera tá lá me esperando.

A diplomacia do Caítão, parece não sensibilizar Scott Summers. Pelo contrário, o caolho parece ter se irritado o suficiente

A diplomacia do Capítão, parece não sensibilizar Scott Summers. Pelo contrário, o caolho parece ter se irritado o suficiente

Namor é ‘O Cara’ dentro d´água. E agora, com a Força Fênix, fora dela também. Será que ele pode com todos os Vingadores de uma vez?

A pancadaria se espalha por todos os mundos criados para a mitologia Marvel que só existem em seu universo ficcional. Caps passa uma lista enorme designando os times que vão combater por essas terras: As montanhas Wundagore, Tabula Rasa, Wakanda, Latvéria e a Terra Selvagem

A pancadaria se espalha por todos os mundos criados para a mitologia Marvel – que só existem em seu universo ficcional. Caps passa uma lista enorme designando os times que vão combater nessas terras: As montanhas Wundagore, Tabula Rasa, Wakanda, Latvéria e a Terra Selvagem

Será que há esperança para….Esperança!? Será que a pequena ruiva é a chave de tudo?

As revistas ‘Versus’ estão espalhadas pelos títulos principais e trazem sempre dois ‘matches’ – nesta capa podemos ver Thor vs. Emma Frost e Psylocke vs. Demolidor – Quem será que vai ganhar?

Guerra Civil – sustentou o título de melhor saga até ‘X-men vs. Vingadores’

Categories: ArtigoCinema